CÂMARA MUNICIPAL DE ANHUMAS


Acessibilidade

História
No final do século XIX, em 1875, o Engenheiro Maylasky trouxe os trilhos da Estrada de Ferro Sorocabana que visava o escoamento do café. Nesta época e no início do século XX, se dirigiram para o local muitos migrantes, entre eles, as famílias de Domingos Vieira, Domingos Ferreira de Medeiros e outras procedentes de vários lugares do Estado de São Paulo.

Os índios e outros problemas não foram empecilho para os colonizadores desmatarem de forma indiscriminada as terras que hoje formam as fazendas e os sítios do município de Anhumas.

A riqueza do lugar chamou a atenção de imigrantes de diversas nacionalidades como italianos, portugueses e espanhóis. Consequentemente surgiu o povoado de Anhumas, que ganhou esse nome devido a presença de aves que levavam esse nome. Foi erguido o primeiro cruzeiro, no ano de 1922.

Em 20 de agosto de 1923 a família Sereghetti foi morar em Anhumas, uma vez que tinha adquirido propriedades no lugar. Nesta época as terras pertenciam à Companhia José Soares Marcondes e não havia ruas. A rua principal, hoje denominada Domingos Ferreira de Medeiros, era apenas uma estrada cheia de tocos. Não havia energia elétrica e as casas eram iluminadas por lamparinas a querosene. A água era retirada de poços com baldes amarrados em cordas puxadas pelo sarilho.

O comércio era apenas uma venda e uma serralheria. A igreja era uma pequena capela construída de madeira, que também serviu como primeira escola e a professora chamava-se dona Helena.

O transporte era feito por carroça puxada por burro ou carro-de-boi. A economia que predominava era a agricultura, principalmente de café. As casas eram construídas de pau-a-pique e cobertas de sapé. Na época não havia médicos, somente uma farmácia que foi inaugurada em 1924 e era coberta de coqueiro.

Lazer na cidade era baile com sanfona, partidas de futebol, festas na capela. Em 14 de dezembro de 1928, Anhumas tornou-se distrito de paz, pertencendo ao município de Presidente Prudente. Foi elevado a município, com sede na vila do mesmo nome (Anhumas) e com território desmembrado do respectivo distrito pela lei nº 2.456, de 30 de dezembro de 1953, posta em execução no dia 1º de janeiro de 1954.

Muitos moradores que ajudaram a construir a história de Anhumas ou morreram ou residem em outros municípios.

O dia 1º de março de 1939 marcou a instalação em Anhumas do Grupo Escolar (GESC), que pertencia ao município de Presidente Prudente. Por volta de 1952, o município já contava com energia a motor, mas que beneficiava a comunidade somente no período noturno até às 23h.

Por volta de 1953 o território de Anhumas era dividido em lotes e já havia várias casas de comércio, sendo que a economia predominante envolvia o café, amendoim e pecuária, em menor escala. Já o transporte era feito em caminhão, ônibus (através da jardineira do senhor Miguel Velasco) que servia para realização de algumas excursões e jipes.

Chega o momento da desmembração de Anhumas de Presidente Prudente, o que ocorreu em dezembro de 1953. É eleito o primeiro prefeito: Segundo Manuel Gardin, em 1954, sendo que ao todo, Anhumas já teve 13 prefeitos. A população resumia-se em 8.500 moradores.

Em 1958 foi concluída a construção do prédio próprio da Escola GESC, que recebeu o nome de Coronel Francisco Whitaker.

Nessa época produtos da mídia já chegavam às mãos do povo anhumense. Chegavam revistas como Cruzeiro e Manchete, que estampavam em suas capas as famosas misses, cujo concurso era coqueluche naquele tempo, eternizando belas mulheres como Marta Rocha, Adalgiza Colombo e Martha Vasconcelos, e influenciando as jovens da cidade, que também se aventuravam na passarela. A cidade não deixava de receber jornais como O Estado de São Paulo e Diário de São Paulo. A comunicação também era feita via Correios e rádio. Mas os moradores também tinham um programa sagrado nos finais de semana, principalmente nas tardes de Domingo. O campo de futebol se localizava onde atualmente funciona o Centro Comunitário.

As aeronaves de pequeno porte costumavam pousar num aeroporto que existia na cidade.

Não havia muitos recursos na área da saúde na época. Por outro lado, o comércio se destacava na zona urbana. Em 1960 a população já era de 6.668 habitantes.

Em 1963 foi criado o Ginásio Estadual (de 5a a 8a séries) e em 1973 surge o segundo grau (antigo colegial), e a população alcançava o número de 5.500 habitantes.

A Sabesp (Saneamento Básico do Estado de São Paulo) chega a Anhumas em 7 de novembro de 1976. As ruas também começam a ser melhoradas, e a pavimentação de algumas delas e da rodovia de acesso, a Henrique Moreno Milan, que liga Anhumas à rodovia Raposo Tavares foi inaugurada no ano de 1977. Posteriormente outras ruas foram sendo asfaltadas.
Segundo o Censo Demográfico de 2000, a população chega a 3.404 habitantes, percebendo aí um êxodo, o que acabou provocando um enfraquecimento do comércio. Paralelamente, a pecuária começa a predominar, razão pela qual é reduzida a mão de obra, daí a expulsão de habitantes para outras localidades em busca de empregos.

 Limites de município

Anhumas faz limite com os municípios de Pirapozinho, Regente Feijó e Taciba. Com Pirapozinho, começa no ribeirão Anhumas, na foz do córrego da Vista; sobe pelo ribeirão Anhumas até a foz do córrego da Onça, pelo qual sobe até sua cabeceira no espigão-mestre Paranapanema - Santo Anastácio; segue pelo espigão-mestre Paranapanema - Santo Anastácio até a cabeceira sudocidental do córrego Caí, pelo qual desce até sua foz no Ribeirão Santo Anastácio.

Com o município de Regente Feijó começa no Ribeirão Santo Anastácio, na foz do córrego Caí; sobe pelo ribeirão Santo Anastácio até sua cabeceira; segue pelo divisor entre as águas do ribeirão Anhumas, à direita, e as do ribeirão Laranja Doce, à esquerda, até a cabeceira do galho sudocidental do córrego da Paca ou Azul.
Com o município de Taciba começa na cabeceira do galho sudocidental do córrego da Paca ou Azul; segue pelo divisor entre as águas do ribeirão Anhumas, à direita, e as do ribeirão Laranja Doce, à esquerda, até cruzar com o divisor Anhumas - Perdizes; prossegue por este divisor em demanda da cabeceira setentrional ao córrego Invernada, pelo qual desce até sua foz no ribeirão Boa Vista; desce ainda pelo ribeirão Boa Vista até sua foz no ribeirão Anhumas, onde tiveram início estes limites.

Visitas ilustres

Políticos conhecidos nacionalmente passaram por Anhumas, entre eles, Adhemar de Barros, Paulo Maluf, que lá esteve em 1982 para inaugurar o prédio da Caixa Econômica Estadual - Nossa Caixa Nosso Banco, localizada à rua Domingos Ferreira de Medeiros. 
Visita do Governador Abreu Sodré


Espalhe por aí


Portal da Transparência
Contas: On-Line

Notícias da Câmara
Fique po dentro...

Licitações
Pregões, Tomada de Preços, editais...

Publicações Oficiais
...

© 2017, CÂMARA MUNICIPAL DE ANHUMAS, Todos os direitos reservados. Atualizado: 27/10/2017 16:18:43